Detalhe 14.04.2003

Waldemar Niclevicz participa de rali a bordo de caminh√£o Volkswagen

O alpinista brasileiro Waldemar Niclevicz estr√©ia numa competi√ß√£o automobil√≠stica ao participar do I Rali Rota Sul, que acontecer√° entre os dias 17 e 21 de abril no Rio Grande do Sul. Niclevicz ser√° o navegador de um caminh√£o Volkswagen 4X4 encarregado dos resgates ao longo da prova. Seu objetivo √© familiarizar-se com ve√≠culo, pois a partir de janeiro de 2004 dirigir√° um semelhante numa viagem de tr√™s anos pela Cordilheira dos Andes, patrocinada pela Volkswagen Caminh√Ķes e √Ēnibus. J√° a equipe Yahn Racing busca pontos no Campeonato Brasileiro de Rali competindo no Rota Sul com outros dois caminh√Ķes da marca, que tamb√©m patrocina a prova.
Waldemar Niclevicz est√° finalizando os preparativos do projeto Mundo Andino, no qual pretende percorrer 7.500 km entre o Caribe e a Terra do Fogo escalando mais de 100 montanhas da Cordilheira dos Andes. Numa parceria com centros de pesquisa de universidades brasileiras, o alpinista far√° um levantamento geogr√°fico e humano da regi√£o, estimulando o interc√Ęmbio acad√™mico com outros pa√≠ses. A equipe composta por cinco alpinistas e eventuais convidados como pesquisadores e jornalistas utilizar√° um caminh√£o VW 15.180, que est√° sendo totalmente adaptado para a aventura.
‚ÄúEm pa√≠ses como a Bol√≠via, o caminh√£o √© o meio de transporte mais confi√°vel. Sua robustez e pot√™ncia s√£o necess√°rios em locais quase inacess√≠veis. Meu Volkswagen ter√° tra√ß√£o integral e um ba√ļ desenhado por Thierry Stump, o mesmo projetista dos barcos de Amyr Klink. Teremos nele uma sala de navega√ß√£o, biblioteca, computadores e equipamento de comunica√ß√£o por sat√©lite‚ÄĚ, diz Niclevicz, que prev√™ 20 viagens pela Argentina, Bol√≠via, Chile, Peru, Col√īmbia, Equador e Venezuela.
Primeiro brasileiro a escalar o monte Everest, o K2 e os Sete Cumes do Mundo (as maiores montanhas em todos os continentes), Waldemar Niclevicz tamb√©m j√° escalou a Trango Tower, a maior torre de granito do mundo, al√©m de 6 das 14 montanhas do planeta com mais de 8 mil metros. Tamb√©m fot√≥grafo e escritor, publicou os livros ‚ÄúTudo pelo Everest‚ÄĚ, ‚ÄúEverest, o di√°rio de uma vit√≥ria‚ÄĚ e ‚ÄúEverest, Sagarmatha, Chomolungma‚ÄĚ, al√©m de lan√ßar os v√≠deos ‚ÄúEverest, a conquista brasileira‚ÄĚ e ‚ÄúUm sonho chamado K2‚ÄĚ.

Yahn Racing

Os dois caminh√Ķes VW 8.150 da equipe Yahn Racing chegam ao Rio Grande do Sul com a experi√™ncia adquirida no Rali do Petr√≥leo em fevereiro passado. ‚ÄúPor interpreta√ß√Ķes divergentes do regulamento da Confedera√ß√£o Brasileira de Automobilismo, tr√™s dos quatro caminh√Ķes que correram nesta prova n√£o pontuaram. Ap√≥s isso, nos reunimos com todos os pilotos e esclarecemos pontos pol√™micos dessas regras. Esperamos um bom desempenho nas trilhas de Torres, Chu√≠ e Rio Grande‚ÄĚ, explica Alfredo Yahn, piloto que corre com o navegador Jo√£o Herrmann.
A outra dupla da equipe √© formada por Luciano Cunha e seu novo navegador Carlos Brites, que substitui Jo√£o Ferreira. ‚Äú√Č a primeira vez que Brites correr√° em um caminh√£o. Ele possui experi√™ncia em competi√ß√Ķes a bordo de autom√≥veis, como as √ļltimas edi√ß√Ķes do Rali Internacional dos Sert√Ķes. Vamos acompanhar sua adapta√ß√£o, pois as provas s√£o muito desgastantes‚ÄĚ, diz Cunha.