[ Linha Volksbus 2004: satisfação sob medida para empresários e passageiros ]  
01.04.2004  
 

A Volkswagen Caminhões e Ônibus volta a inovar no transporte de passageiros, apresentando sua linha de ônibus eletrônicos com a mais alta tecnologia e desempenho do mercado. Junta-se às novidades o primeiro chassi rodoviário da marca, um sucesso antes mesmo de seu lançamento oficial. Ao todo, oito modelos são acrescentados à família Volksbus, aumentando para 13 o número de opções para frotistas e transportadores autônomos.

Chegam ao mercado o minibus VW 8.150 EOD e o microônibus VW 9.150 EOD, ambos com opções de motores MWM e Cummins; os ônibus médios VW 15.180 EOD, VW 17.210 EOD e VW 17.260 EOT; e o chassi rodoviário VW 18.310 OT. Na nomenclatura Volkswagen, “E” significa eletrônico; “OD” identifica os ônibus com motorização dianteira; e “OT” designa veículos com motor traseiro.

Mais do que a simples troca de motores mecânicos por eletrônicos, os novos chassis de ônibus Volkswagen oferecem operação otimizada para cada itinerário. Graças a um exclusivo pacote eletrônico, é possível programar em detalhes o desempenho do veículo. É a filosofia Tailor Made (sob medida) em todas as etapas de atendimento ao consumidor – da encomenda à fábrica até a satisfação de empresários e passageiros – sem abrir mão da melhor relação custo-benefício.

Recentemente apresentada junto com a linha de caminhões Volkswagen Electronic, a ferramenta de diagnóstico VCO-950 vai além do auxílio nas oficinas. Ela agora é parceira do Monitor de Pós-Vendas dos ônibus VW, que a usa para coletar dados de operação e oferecer para frotistas e transportadores as vantagens de sua programação. Até dez vezes mais barata que uma ferramenta eletrônica da concorrência, a VCO-950 agora pode ser adquirida pelo próprio frotista, que neste caso receberá treinamento da VW para operá-la.

Vice-líder brasileira em vendas de ônibus desde o lançamento de seu primeiro ônibus em 1993 (o VW 16.180 CO), a Volkswagen vendeu no ano passado 4.945 chassis no mercado doméstico, alcançando uma participação de 30% e crescendo 12% em relação ao ano anterior. Com Engenharia 100% brasileira, a montadora também vende seus ônibus para cerca de 20 países da América Latina, África e Oriente Médio.



Ônibus Volkswagen,
eficiência total e respeito ao consumidor

Os chassis Volksbus 2004 passam a contar com diversas opções de motorização. Nas operações rodoviárias e de fretamento, o consumidor pode escolher entre modelos de chassis com motores mecânicos, que oferecem tecnologia a preços acessíveis. No uso urbano, surgem modelos agora equipados com motores eletrônicos MWM X.12 TCAE e Cummins Interact (estes últimos, já presentes nos caminhões VW Electronic). Mais uma vez, a Volkswagen deixa para o consumidor a decisão de compra, respeitando seu direito de escolha.

Os motores eletrônicos Conama V (Euro III) que equipam os chassis Volkswagen trazem o mais moderno sistema de injeção de combustível, chamado de Common Rail e adotado nos principais mercados mundiais. Seu sucesso está na simplicidade mecânica: menos peças, fácil manutenção, confiabilidade e excelente custo operacional. Como vantagem adicional, este sistema está preparado para ser convertido e atender a legislações futuras de emissões, tornando suas peças intercambiáveis com os motores do futuro.

Ao contrário de outros motores eletrônicos, os modelos equipados com Common Rail trazem apenas uma bomba que pressuriza o combustível no Rail o qual alimenta os bicos injetores. Válvulas solenóides comandadas pela Central Eletrônica (ECM) controlam a dose exata de combustível em cada cilindro, permitindo melhor aproveitamento do torque e da potência. Os bicos ficam dispostos de forma a agilizar as revisões e reparos.

Além de controlar o sistema de injeção, a ECM administra eletronicamente todo o funcionamento do motor, como a auto-proteção permanente que previne problemas, evita desperdícios e monitora funções como pressão atmosférica, qualidade do óleo diesel, rotação, temperatura, líquido de arrefecimento e gases do escapamento.

Utilizando motores de marcas consagradas no Brasil e no exterior, a Volkswagen continua inovando e assegurando a seus clientes as melhores soluções de transporte.

A frota ao alcance das mãos

Um exclusivo pacote eletrônico auxilia o motorista, dá segurança ao empresário e protege o motor contra possíveis danos. Item de série para a linha MWM, o programa ajusta o desempenho do veículo, determinando a máxima rotação por marcha, limitando a velocidade do ônibus e até atendendo a itens de segurança, como impedir o tráfego com portas abertas e bloquear a ignição caso a marcha esteja engrenada.

As alterações, feitas conforme as características da rota, também são facilmente reversíveis, de acordo com os desejos do cliente. Agora, além de escolher o veículo sob medida, o frotista ou transportador autônomo conta com um aliado de alta tecnologia em sua garagem ou oficina.

O programa é personalizado com auxílio da ferramenta VCO-950, aparelho de diagnóstico capaz de ler e coletar dados dos motores eletrônicos adotados pela marca. Totalmente desenvolvido no Brasil, numa parceria com o fornecedor Bosch, o VCO-950 (sigla de Volkswagen Caminhões e Ônibus) é o equipamento mais simples em sua categoria, e de fácil uso por técnicos de manutenção.

Por ser nacional, a VCO-950 chega a custar dez vezes menos que um similar da concorrência. Com o lançamento da geração de caminhões VW Electronic em 2003, todos os revendedores da marca passaram a contar com essa moderna ferramenta.

Mais de 300 funções

Com apenas seis botões, o usuário acessa mais de 300 funções em tempo real, como a identificação do motor, sua velocidade, rotação, temperatura do líquido de arrefecimento, pressão do turbocompressor e do óleo, fator de carga, posição do acelerador, torque de saída e códigos de falha.

Agora, cada monitor de Pós-Vendas Volkswagen percorrerá rotas em todo o Brasil levantando informações para oferecer uma operação personalizada a cada transportador. Mais do que oferecer um check-up completo, a VCO-950 pode alterar os parâmetros da central eletrônica do motor. A marca ainda oferece ao cliente a alternativa de comprar a ferramenta para sua oficina, juntamente com o treinamento necessário para seu uso.

Flexibilidade nas rotas

O chassi VW 17.210 EOD chega com outra exclusividade: um sistema flexível de rotas. As relações de eixo traseiro 6,21:1 e 4,56:1 podem ser alteradas de acordo com as características da linha. Um recurso indispensável em países de dimensões continentais como o Brasil.

Uma caixa instalada na carroceria, junto aos fusíveis, contém uma chave do tipo switch com duas ilustrações: a de um coelho (trânsito mais livre) e a de uma tartaruga (tráfego lento). O frotista pode liberar o acesso desta caixa ao próprio motorista, que, instruído pelo Monitor de Pós-Vendas, realiza a troca da relação com uma simples mudança de chave.

Aliado ao pacote eletrônico do motor, o sistema flexível de rotas traz mais uma vez ao cliente Volkswagen a certeza do melhor desempenho oferecido pelo seu veículo.

Computador de bordo, novo acessório

Acessório disponível para veículos com motorização eletrônica, o novo sistema de gerenciamento operacional aumenta o potencial de gerenciamento dos caminhões e ônibus Volkswagen. Fornecendo dados instantâneos e informação acumulada do veículo, a novidade auxilia motoristas e frotistas.

O computador de bordo registra e acumula informações como o consumo médio de combustível, excessos de velocidade, condução acima da faixa econômica, não utilização de freio motor, velocidade e distância percorrida sob chuva, frenagens bruscas, presença de água no combustivel, pressão e temperatura do óleo e da água do sistema de arrefecimento. Além disso, pode-se imprimir relatórios com planilhas e gráficos comparativos de fácil visualização.

O acessório é apresentado aos consumidores em um kit composto de uma tela de cristal líquido com fácil visualização, módulo de armazenamento de dados e cabo de conexão para impressão dos relatorios. Este kit tem rápida instalação em qualquer concessionário VW.

Treinamento intensivo:
rede sempre a postos

Para lançar a linha Volksbus 2004, a Volkswagen finaliza a preparação dos monitores de Pós-Vendas, gerentes de Serviço, Vendas e Peças, vendedores de sua rede, chefes de Oficina, mecânicos e importadores – o maior investimento nos 10 anos da marca no segmento de ônibus. Somando-se todos os públicos atingidos, quase 600 profissionais receberão treinamento, numa média de 60 horas de aulas por pessoa.

Seis “bancadas vivas” – estantes móveis com motores e ferramentas para demonstração em funcionamento - serão utilizadas na formação de pessoal. A montadora é reconhecida pelo mercado por oferecer serviços de manutenção com baixo número de horas/serviço, e o programa de treinamento qualificado mantém este padrão.

Entre os grupos envolvidos, 64 Monitores de Pós-Vendas participarão de um curso intensivo. Formados pela fábrica, eles agem como Ombudsmen, cuidando dos interesses do frotista, zelando pela disponibilidade de peças – tanto da revenda quanto da frota -, acompanhando a manutenção dos veículos vendidos e repassando informações de campo à VW. Agora, eles também cuidarão do diagnóstico e programação feitos pela ferramenta VCO-950.

A marca foi, também, a primeira no País a oferecer o Atendimento a Domicílio: cada um dos concessionários de ônibus montou uma oficina móvel com ferramentas e mecânicos exclusivos, que visitam as garagens das empresas e fazem reparos e treinamentos no horário desejado – inclusive de madrugada.


O conceito Titan,
agora em um ônibus rodoviário

A Volkswagen vendeu 130 chassis de ônibus modelo VW 18.310 OT, antes mesmo de seu lançamento oficial, para a Pluma Conforto e Turismo, uma das principais empresas de transporte rodoviário do País. Os veículos da empresa também estão sendo utilizados nos convenções regionais de lançamento do produto. A tecnologia, a manutenção descomplicada e a ampla rede de assistência técnica foram os motivos para a compra, segundo a Diretoria da Viação Pluma.

O chassi VW 18.310 OT é o primeiro ônibus rodoviário Volkswagen, e é utilizado em rotas de médias e longas distâncias. Possui estrutura modular, suspensão pneumática, e a grande novidade – motor traseiro Cummins 6CTAA de 303 cv, que também equipa o caminhão Titan Tractor, fenômeno de vendas em seu segmento. O novo ônibus é fornecido na versão bogie, o que diminui os custos de encarroçamento, facilitando a instalação de carrocerias com bagageiro passante.

Como no desenvolvimento dos demais produtos Volkswagen, o novo veículo foi criado a partir das opiniões de frotistas, motoristas, encarroçadores e outros representantes do setor. Reunidos em conselhos consultivos, suas opiniões guiaram os engenheiros e técnicos da fábrica de Resende na busca da relação custo-benefício ideal.

 

 

Comunicação
MAN Latin America

Telefones:
(11) 5582-5335 / 5340 - So Paulo (SP)
(24) 3381-1063 / 1328 - Resende (RJ)
E-mail: comunicacao@volkswagen.com.br


Direitos de uso de imagem para conteúdo jornalístico liberados.
O uso publicitário ou comercial necessita da autorização do autor