[ Volkswagen Caminhões e Ônibus é pioneira na pesquisa do biodiesel ]  
26.11.2003  
 

A partir deste mês, a Volkswagen Caminhões e Ônibus testará num ônibus-protótipo o biodiesel, combustível extraído de plantas como o dendê e a mamona e adicionado ao óleo diesel tradicional. A montadora, pioneira no Brasil a oferecer cooperação técnica no desenvolvimento do biodiesel, se juntará ao Governo do Estado do Rio de Janeiro e à Coordenação dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro – Coppe/UFRJ.
Para Roberto Cortes, Vice-Presidente da Volkswagen Veículos Comerciais, a cooperação chega num momento especial. “O convênio foi assinado este mês, dias após comemorarmos o sétimo aniversário da fábrica de Resende, e quando acabamos de registrar recordes históricos de produção, vendas e exportação. A Volkswagen tem 95% de mão-de-obra contratada na região, desenvolve seus produtos no próprio Estado e exporta veículos pelo Porto do Rio de Janeiro. Agora, estende sua parceria na área tecnológica com o Governo Estadual”, diz.
Pelo acordo assinado com o Governo do Estado do Rio, a Volkswagen Caminhões e Ônibus participará de campanhas educacionais junto a empresas de transporte. A proposta é a utilização de biodiesel misturado ao diesel já consumido por ônibus da frota fluminense. Roberto Cortes entregou as chaves do ônibus VW 17.240 OT cedido para o programa RioBiodiesel a Fernando Peregrino, Secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação.
A Volkswagen também envolverá os fabricantes de seus motores na pesquisa. O objetivo é testar a mistura chamada de B5 (5% de biodiesel e 95% de diesel convencional) e avaliar o comportamento dos veículos comerciais. Segundo técnicos do Governo do Estado, o Brasil consome 40 bilhões de litros de diesel, dos quais 12 bilhões são comprados no exterior; o ideal seria a produção de biodiesel na mesma proporção do volume que é importado.

Renda e preservação

Utilizado em muitos países da Europa e pesquisado há mais de 20 anos no Brasil, o biodiesel, por ser um combustível de fonte renovável, diminui as emissões de gases de efeito estufa para a atmosfera. O cultivo do girassol, do dendê e da mamona pode representar aumento de renda e emprego para o interior fluminense - cada mil hectares plantados viabilizam a produção de 1 milhão de litros de biodiesel. Outra possibilidade é aproveitar o óleo vegetal já utilizado na fritura de alimentos em lanchonetes e restaurantes, evitando que resíduos sejam jogados em rios ou no solo, contaminando-os.




A Volkswagen mostra mais uma vez seu compromisso com o meio ambiente. Sua fábrica, certificada pelas normas internacionais de qualidade ISO 14000 e ISO TS 16949:2002, não possui fontes poluidoras. Localizada às margens do rio Paraíba do Sul e a 30 quilômetros do Parque Nacional do Itatiaia, a Volkswagen Caminhões e Ônibus obedece a normas técnicas rigorosas para tratamento de efluentes sólidos, líquidos e gasosos.

 

 

Comunicação
MAN Latin America

Telefones:
(11) 5582-5335 / 5340 - So Paulo (SP)
(24) 3381-1063 / 1328 - Resende (RJ)
E-mail: comunicacao@volkswagen.com.br


Direitos de uso de imagem para conteúdo jornalístico liberados.
O uso publicitário ou comercial necessita da autorização do autor